Automação residencial em apartamentos: um novo jeito de morar

Com um comando de voz, as cortinas se abrem. Ao chegar em casa, as luzes se acendem e regulam sozinhas a intensidade. Qual o horário da reunião com o cliente amanhã? Sua assistente de voz irá relembrar de todos os compromissos da semana.

Qualquer semelhança com a casa do Homem de Ferro ou d’Os Jetsons não é mera coincidência. A automação residencial em apartamentos e em casas é uma tendência mundial, conquistou o interesse de grandes empresas, como Amazon, Samsung, Apple e Google, e já é uma realidade. Mas por onde começar e como isso pode mudar a sua vida?

Também conhecida como domótica, casa conectada ou casa inteligente, é a integração de diversos sistemas existentes no lar, permitindo o controle do imóvel e de seus aparelhos eletrônicos de qualquer lugar. É considerada uma nova experiência em moradia que vai muito além do luxo. É uma maneira de ter mais comodidade, segurança, economia, sustentabilidade e até acessibilidade.

Esse mercado já movimenta bilhões ao longo dos anos e estima-se que cada casa poderá ter mais de 500 dispositivos conectados até 2022. No Brasil, 300 mil casas brasileiras têm algum tipo de automação. Porém, neste ano de 2020 o número pode aumentar para cerca de 2 milhões, de acordo com a Aureside (Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas