Pesquisar este blog

Suporte ao autoatendimento: melhorando a automação residencial

Fonte: The Connected Consumer - by Parks Associates

Os consumidores querem uma casa inteligente e segura que “simplesmente funcione”.

Infelizmente, 54% dos lares conectados nos EUA enfrentam problemas técnicos com suas redes domésticas, e a maioria dos proprietários de dispositivos domésticos inteligentes relata problemas técnicos com seus dispositivos. A capacidade de resolver rapidamente problemas de rede e produtos é fundamental para tornar a casa conectada perfeita e agradável, mas fornecer essa experiência significa aumentar os custos de suporte para provedores de serviços de Internet e fabricantes de dispositivos.

As novas soluções de suporte técnico visam melhorar a experiência do usuário em toda a casa conectada e reduzir os custos de suporte com ferramentas de suporte de autoatendimento de última geração. As ferramentas que monitoram proativamente o status da rede e do dispositivo podem detectar e alertar os usuários sobre possíveis problemas e orientá-los na  sua resolução. Os provedores podem usar o autoatendimento para ajudar a superar a escassez de pessoal e, ao mesmo tempo, fornecer aos técnicos dados mais precisos. Isso, por si só, permitirá que eles resolvam os problemas com mais eficiência.

As compras de varejo para dispositivos domésticos inteligentes dominam

Os consumidores compram dispositivos domésticos inteligentes por meio de vários canais, mas a compra no varejo – pessoalmente ou online – domina quase todas as categorias. Os dispositivos adquiridos no varejo geralmente são auto-instalados.

A auto-instalação ("Faça-você-mesmo" ou DIY em ingles) elimina os custos associados à contratação de ajuda profissional e oferece aos consumidores a capacidade de conectar e usar determinados dispositivos diretamente da embalagem. No entanto, a configuração DIY não está imune a problemas; consumidores relatam dificuldades com a instalação do dispositivo. O grau de dificuldade de instalação varia amplamente com base no tipo de dispositivo. Por exemplo, apenas 23% dos auto-instaladores de termostatos inteligentes dizem que a instalação foi "muito difícil", em comparação com 55% dos auto-instaladores de sistemas de controladores inteligentes. 

Como resultado, muitos DIYers recorrem a serviços de suporte profissional para obter ajuda.

É provável que os consumidores busquem ajuda com fechaduras inteligentes, detectores inteligentes de vazamento de água e válvulas de fechamento de água. Os consumidores de auto-serviço que têm dificuldade em configurar dispositivos geralmente recorrem aos fabricantes para obter suporte. A segunda fonte de suporte mais citada é o varejista ou outra organização que vendeu o dispositivo.
Seja na instalação ou mais tarde na vida útil do produto, surgirão problemas técnicos e os proprietários de dispositivos domésticos inteligentes precisam de caminhos para resolver os problemas do produto que sejam rápidos, claros e eficazes. 

Ao mesmo tempo, fabricantes de dispositivos e provedores de serviços precisam manter os custos de suporte baixos e também reduzir as devoluções de produtos. Uma nova geração de ferramentas de autoatendimento visa atender tanto à experiência do usuário quanto às necessidades do setor.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

O artigo acima reflete uma realidade no mercado norte-americano, no entanto a percepção existente no Brasil é de que a cultura do DYI não segue o mesmo padrão... a grande maioria dos consmidores busca ajuda profissional. Neste sentido, sugerimos conhecer a iniciativa "Conexão Casa Inteligente" destinada a oferecer ajuda e suporte neste tipo de situação



Tudo pela Voz

Fonte: Revista Home Theater & Casa Digital

Especialistas contam a experiência de controlar todas as funções da casa por voz.

Uma casa inteira controlada a partir de comande do voz, se isso parecia utopia há alguns anos, hoje está se tornando cada vez mais comum. E a estrela desta tendência chama-se Alexa, o assistente de voz da Amazon que caiu no gosto dos consumidores (e principalmente dos integradores) brasileiros.

Leia a materia completa clicando aqui

_______________________________

Este artigo faz parte da edição 317 da Revista Home Theater & Casa Digital

Aluguel com tecnologia: conheça a nova forma de morar

Tecnologia, conectividade e a sustentabilidade do empreendimento são diferenciais de seleção à frente da quantidade de dormitórios e banheiros. Só então vem a localização.

Uma nova forma de morar está se formando cada vez mais rápido. A locação do imóvel com serviços e tecnologia é a grande tendência do mercado, principalmente entre os mais jovens.

Ao contrário das gerações anteriores, para os Millennials (entre 22 e 42 anos) comprar imóvel não é a preocupação, e sim aproveitar a liberdade que viver de aluguel proporciona. Mas aliada à mobilidade ao longo da vida, a oferta de serviços e as facilidades oferecidas pela tecnologia são o grande motivo dessa nova forma de morar.

E o mercado está atento, com gigantes do setor se movimentando para acompanhar bem de perto essa tendência. E os investidores ganham novas oportunidades bastante interessantes.

Para se ter uma ideia, o preço do aluguel aumentou 15% nos últimos 12 meses em relação à alta de 6% do preço dos imóveis à venda no mercado nacional. Esses números, no Índice FipeZap+, mostram que o percentual de avanço do aluguel supera a inflação e a Taxa Selic.

Leia a integra da matéria clicando aqui

Alexa: a assistente virtual inteligente está cada vez mais brasileira


Fonte: Consumidor Moderno




Nesta matéria publicada no site "Consumidor Moderno" em setembro de 2022 são mostradas diversas funcionalidades que o assistente de voz da Amazon possibilita ao seu usuário.

Destacamos no texto algumas mais relacionadas ao uso doméstico:

Segundo Marina Zveibil, Líder de Comunicação Américas para Dispositivos Amazon e Alexa, o objetivo da Alexa é permitir que “as pessoas possam usar a inteligência artificial por voz nas mais variadas atividades com praticidade e simplicidade, devolvendo a elas o que têm de mais valioso: o tempo”.

Em apenas 3 anos a família de dispositivos com Alexa cresceu. São mais de 10 dispositivos Amazon, incluindo os fones de ouvido wireless Echo Buds, mais de 650 produtos compatíveis ou com Alexa embutida, o aplicativo gratuito Alexa para PCs, mais de 2 mil skills criadas por desenvolvedores independentes.

A Alexa pode ser uma grande aliada em diversas interações do mundo físico, com automação de casa inteligente e realização de diversas ações por voz. Por exemplo, a inteligência artificial facilita tarefas do dia a dia, tanto com ações relacionadas à produtividade, com lembretes, timers, alarmes. E colabora com a organização, com recursos para criação de listas de compras ou afazeres. “São rotinas que ajudam clientes a não ter que lembrar de ações, além de funcionalidades de entretenimento que contribuem para uma rotina mais divertida”, enumera Marina.

Além disso, a assistente virtual tem um papel importante de aumentar a acessibilidade ao contribuir com recursos que usam a inteligência artificial e ajudam pessoas com deficiência a serem mais independentes.

Para conhecer a linha completa dos dispositivos Alexa, clique aqui

Tenha acesso ao artigo completo clicando aqui 


Imóvel de alto padrão ou imóvel de luxo? Entenda as diferenças!

Fonte: www.cadaminuto.com.br

Um artigo publicado no portal Cada Minuto  propõe uma análise do que poderia diferenciar um imóvel de alto padrão de um imóvel de luxo. Dentre as avaliações e comparações apresentadas, identificamos algumas que mostram a importância que a Automação Residencial está criando no mercado imobiliário

Reproduzimos a seguir uma parte do artigo, com foco nos diferenciais atualmente mais relevantes. No final do texto está o link para acessar o artigo original completo

"Confira logo abaixo o que não pode faltar em um imóvel de alto padrão:

Serviços diferenciados – Atualmente, edifícios de alto padrão já começam a oferecer, além de estrutura diferenciada, como salão de beleza e spa, por exemplo, os serviços dos profissionais. Outra coisa que tem ganhado força em imóveis de alto padrão é o serviço de concierge, que facilita a rotina dos condôminos por meio da prestação de serviços como encaminhar roupas para a lavanderia, receber comida e outros.

Arquitetura - o projeto de apartamentos de alto padrão é diferenciado e acompanha as tendências da construção civil em termos de conforto e usabilidade. Por isso, as plantas possuem padrões que acompanham a evolução da engenharia, além de já pensar na integração com as novas tecnologias.

Integração com automação residencial - Atualmente, eletrodomésticos, iluminação, segurança e entretenimento em casa podem ser controlados por smartphones e tablets. Por isso, apartamentos de alto padrão já contam com estrutura para receber as novas tecnologias, de forma a evitar reformas desnecessárias."

Para ler o artigo completo clique na imagem abaixo



Postagens mais visitadas