Mercado de alto-falantes inteligentes deve crescer 20% até 2025

Fonte: Tudo Celular

Graças aos alto-falantes inteligentes
 com foco no custo-benefício, o mercado dessa categoria de produto deverá crescer cerca de 20% nos próximos 4 anos.


Isso é o que acredita a Counterpoint Research, uma firma de pesquisa conhecida por diversas pesquisas na área de economia e mercado.

Segundo a empresa, os alto-falantes inteligentes tem se destacado nos últimos anos graças à rápida adoção no ambiente doméstico devido às suas habilidades interativas via comando de voz ou como uma espécie de hub inteligente para vários dispositivos Smart na casa conectada.

O primeiro deles, o Amazon Echo (lançado em 2014), se tornou bastante popular nos EUA – apenas 4 anos depois, em 2018, é que essa categoria de produtos começou a ser mais visada em outro grande mercado global, a China.

Para os próximos anos, a Counterpoint Research estima que as vendas de alto-falantes inteligentes devam crescer entre 20 e 21% de 2020 a 2025, estimuladas pelo maior acesso do consumidor à informações sobre este tipo de produto, ofertas cada vez mais competitiva e avanços tecnológicos.

Outro grande motivo para a popularização destes aparelhinhos tão convenientes é que muita gente está investindo, desde o início da pandemia, na compra de TVs inteligentes e outros smart-gadgets para suas casas.

A tecnologia de Inteligência Artificial fica cada vez mais presente no ambiente doméstico e isso vai acabar ajudando empresas como Google, Amazon e Apple a vender mais produtos nesse nicho.

A Apple foi uma das firmas que se rendeu à premissa do custo-benefício com o HomePod Mini, que nos EUA chegou às lojas por um preço muito mais acessível do que o HomePod original e que atualmente já tem espaço garantido na casa de muitos americanos (infelizmente, a realidade no Brasil difere disso).

Dispositivos inteligentes estão entre os mais vendidos no Prime Day

 

A casa inteligente deu esta semana mais um sinal de que está em alta no país. No Prime Day que aconteceu nos dias 21 e 22 de junho, o Fire TV Stick Lite, da Amazon, e a smart lâmpada Wi-Fi Casa Inteligente Positivo ficaram na lista de produtos mais comprados no Brasil, que recebeu a segunda edição do evento.
Em relação à primeira edição do Prime Day, a quantidade de itens comercializados no Brasil, considerando todos os tipos de artigos, teve um crescimento de 120%. O Fire TV Stick Lite, no mundo, foi o produto da Amazon mais vendido, na categoria dispositivos inteligentes. Globalmente, foram comercializados mais de 250 milhões de itens, considerando todos os produtos ofertados.

Leia esse artigo completo

Conheça a Casa Inteligente inaugurada pelo Google

 
O Google inaugurou uma loja física interativa em Nova York. Por meio da experiência phygital, a empresa pretende promover um espaço para conhecimento de seus produtos digitais.

Entre outras novidades, a empresa também anunciou que terá espaços destinados a testes para seus produtos, tais como uma sala escura para o modo Nightsight dos telefones Pixel, espaços para uso dos notebooks e dos recursos de casa inteligente da Nest.

Echo Dot: entenda as diferenças entre as versões

 

O dispositivo Echo Dot, é uma caixa de som que vem com uma assistente virtual, a famosa Alexa. Ela te ajuda a ler notícias, responde perguntas, checa a previsão do tempo, cria alarmes e até coloca músicas. Quem tem uma casa inteligente pode se beneficiar com o controle de produtos compatíveis! Que tal pedir à Alexa para acender as luzes, trancar portas e ligar a TV?

No Brasil, o produto é encontrado em duas opções: de 3ª e 4ª gerações. A primeira está disponível a partir de R$ 331,55 e a segunda, a partir de R$ 379,05. Ainda assim, além do preço há diferenças que precisam ser consideradas antes da compra, como a qualidade do som, sustentabilidade e design. Pensando nisso, separamos um guia para você escolher o modelo com melhor custo-benefício para as suas necessidades.

Leia esse artigo completo

Saiba o que muda com a chegada da tecnologia 5G ao Brasil

 
Já pensou em chegar a casa e abrir o portão da garagem e acender todas as luzes antes mesmo de entrar em sua casa? Ou então ligar a televisão no programa predileto e programar o ar-condicionado na temperatura ideal, tudo realizado por meio do celular? Essa é uma realidade não tão distante, que, embora já esteja presente em nossas vidas, a chegada do 5G promete revolucionar ainda mais o cotidiano das pessoas. Mas, de fato, o que essa tecnologia significa e como ela pode modificar nossas vidas?

De início, é preciso explicar que o número significa a versão da geração da internet móvel que estamos vivenciando. A letra ‘G’ vem da palavra geração. Quando há uma transição de uma geração, alguns aspectos são modificados, como a velocidade da rede, a estabilidade e também a latência. “De forma prática, o leilão 5G funciona assim: o governo fatia as ondas de telefonia e oferta no mercado para as telefônicas que podem ou não optar pela compra”, detalha o coordenador de Pesquisa e Cooperação do César School, Felipe Ferraz.

Leia esse artigo completo

Postagens mais visitadas